O que uma empresa de alimentos precisa para atingir o sucesso?

Postado em Postado em Empresa

Existem inúmeros motivos que motivam alguém a abrir sua empresa própria. Mas, de fato, todos compartilham de um desejo comum: ter sucesso!

Após encontrar uma ideia que te motive e que possa satisfazer a necessidade ou o desejo de um público. Juntos, esses fatores garantirão o sucesso da sua empresa, encantando consumidores com seus produtos e com uma estrutura viável economicamente.

 

COMO ENCANTAR OS SEUS CONSUMIDORES COM SEUS PRODUTOS?

 

Todo produto de sucesso atende a uma necessidade ou desejo de um segmento de pessoas. Quando se tratando de alimentos, existem alguns fatores que te guiarão e que te farão enxergar com mais facilidade como solucioná-los:

DEFINA A QUE PÚBLICO SEU PRODUTO IRÁ ATENDER

Ter claro para quem você está buscando oferecer o seu produto te ajudará a enxergar com mais detalhes quais são suas reais necessidades ou desejos, conseguindo, dessa forma, compreender o problema ainda melhor:

  • Qual a rotina deste público;
  • Que tipo de alimentação eles buscam e o que falta na alimentação deles;
  • Que dificuldades eles encontram relacionada à sua alimentação;
  • O que os satisfaz e lhes dá prazer;
  • Quando e onde eles precisariam de um produto como o seu.

Ou seja, fatores que te aproximam do que seu público buscaria no seu dia a dia para encontrar seus produtos.

O QUE ESSE PRODUTO VAI OFERECER

Tendo definido qual público você irá atender, compreendendo o que eles precisam ou sentem falta está na hora de pensar O QUE seu produto vai oferecer. Para isso, o ideal não é só pensar em: nutrientes, composição, quantidade e relação com preços. Empreendedores de sucesso têm claro qual a experiência que seus produtos proporcionam, além de combinar alguns fatores que os tornam únicos, o que faz diferença no mercado.

Um exemplo que podemos utilizar é a busca por tentar misturar: saudabilidade, praticidade, preço acessível e ótima experiência sensorial.

É necessário ter claro quais estratégias se utilizará para não ficar preso a pontos tão abrangentes, ou seja, baseando-se no seu público:

  • quais benefícios a saúde seu produto vai oferecer e que tipo de praticidade terá;
  • como reduzir os custos sem afetar a sustentabilidade da empresa ou tirar o âmbito competitivo do produto; –
  • quais características sensoriais são realmente relevantes e como combinar os fatores para obtê-los pelo máximo de tempo em prateleira.

 

QUANDO E ONDE SEU PRODUTO SERÁ CONSUMIDO

A experiência do consumidor está muito atrelada a situação em que ele vai consumir este produto. Por isso, entender a rotina do público alvo te ajuda a enxergar mais fielmente em que momento eles tenderiam a obter o seu produto e onde comprá-lo. O bom posicionamento de um produto é estar no lugar certo na hora certa.

É importante pensar se o produto será consumido por quem compra e com que frequência este produto seria consumido, pois isso te daria indícios não só de quando e onde expor, como também o tempo de prateleira ideal.

COMO SERÁ ESSE PRODUTO

As mesmas necessidades podem ser supridas de diferentes formas.

Imagine alguém que tem o hábito de comer um doce logo após o almoço. Um produto embalado perto ao caixa do restaurante pode ser uma opção tão válida quanto um quiosque de doces em sistema de franquias perto de onde as pessoas de determinada região almoçam. O que vai ser fator decisivo são fatores como:

  • o potencial de compra dessas pessoas, seus desejos, os próprios hábitos e gostos daquelas pessoas, até mesmo a quantidade que essas pessoas procuram para satisfazer tal desejo.

Tendo a estratégia do seu produto definida, deve-se pensar na qualidade que o produto deverá ter. Afinal, cumprir ou superar com as expectativas é um fator crucial  para o sucesso do produto. Pois, é o que garante não só com que o consumidor volte e consuma novamente, como também indique para amigos.

Para garantir a qualidade do produto, atente-se à:

 

APRESENTAÇÃO:

Alguns alimentos tendem a sofrer alterações de cor e textura com o tempo. Deve-se pensar qual a melhor maneira para manter essas características mais estáveis possível para se obter a melhor aparência pelo máximo de tempo possível.

 

ACEITAÇÃO SENSORIAL:

Assim como com a cor e textura, o sabor e aroma também é facilmente alterável, por isso deve-se manter o máximo de cuidado para que estas alterações não alterem significativamente até chegarem no consumidor.

 

SEGURANÇA DO ALIMENTO:

É crucial que o alimento não ofereça nenhum risco a saúde dos consumidores por contaminação ou qualquer outra degradação que este venha a sofrer. Por isso, deve-se ter uma grande atenção aos procedimentos de higiene na produção e às condições em que os produtos são distribuídos.

 

*Inclusive, estes são os principais fatores que influenciam na durabilidade do produto e as maneiras de se conservá-los vão desde os processamentos certos, condições de armazenamento e transporte, adaptações na formulação e escolha da embalagem ideal.

 

SOBRE A VIABILIDADE ECONÔMICA

Para que um negócio seja viável economicamente, a receita obtida com as vendas devem ser maiores que a estrutura de custos que envolve a produção e a distribuição dos produtos. Parece simples, mas é um pouco mais complexo, existem diversos fatores que compõem a estrutura de custos e que também interferem na valorização do seu produto para determinação o seu preço no ponto de venda.

 

CUSTO COM MATÉRIA PRIMA:

Para calcular os valores gastos diretamente com o produto deve levar em conta os custos de matéria prima, preço de compra de todos os ingredientes que constituem o produto, chamados de composição. Para isso, o correto é usar seus valores descritos nas notas fiscais. Se houver expectativa de que os preços aumentem, é recomendável estimar o possível reajuste.

É importante ressaltar que possíveis perdas de matéria prima no processo de produção devem ser contabilizados, definir um percentual de perda é uma boa opção.

 

CUSTO COM EMBALAGENS:

Todo produto por mais simples que seja necessita de uma embalagem para sua comercialização, e este fator é de extrema importância na hora de contabilizar os gastos. Os materiais utilizados, processo de criação do design e produção possuem grande influência na determinação do preço final do produto.

 

CUSTO DA PRODUÇÃO:

É preciso fazer um levantamento de todos os maquinários necessários para a produção do seu produto, contabilizando gastos com compra de materiais, energia e mão de obra. Sendo importante realizar uma boa análise para certificar-se de que a melhor escolha está sendo feita, verificando se um possível investimento na automatização reduzindo o trabalho manual, consequentemente o número de funcionários, seria uma opção mais lucrativa. Em outro ponto é relevante verificar e pesquisar possibilidades de terceirização em alguns setores ou etapas do processamento.

 

CUSTO DE TRANSPORTE E ARMAZENAMENTO: 

Este é um fator de extrema importância se tratando de alimentos, o quais na maioria das vezes são altamente perecíveis e exigem restrições em seu armazenamento para garantir que não ocorra nenhuma alteração física e sensorial que poderiam modificar suas características iniciais. Por isso, neste fator deve se ter em mente todas as restrições e necessidades que seu alimento precisa para ser transportado e armazenado em perfeitas condições. Sendo essencial calcular os gastos com transporte na etapa de distribuição do produto, e ainda, gastos com armazenamento em prováveis ambientes climatizados.      

 

VALOR DO SEU PRODUTO

Além dos gastos de produção, na hora de estabelecer o valor do produto deve ser levado em conta o preço de produtos existentes no mercado, produtos semelhantes com preços muito discrepantes pode acarretar em um baixo índice de vendas. Com isto, está atrelado a importância de mostrar os diferenciais do produto que você está oferecendo, demonstrar a qualidade para que o consumidor não leve em consideração apenas o preço do alimento.    

Está tudo interligado, cada decisão deve ser pensada e planejada garantindo o sucesso da sua empresa, sendo importante manter:

  • Foco e estratégia – começar com poucos produtos e expandir;
  • Para que a empresa continue crescendo, é interessante começar a pensar em novos produtos e para diversificar, o ideal é que se alinha com o perfil da marca e da empresa ou então criar variações de marcas com a mesma empresa.
Julia Grippa

One thought on “O que uma empresa de alimentos precisa para atingir o sucesso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *